café e dores

café e dores

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Marcha fúnebre XX

Poucos são aqueles que de teus lábios provarão o verdadeiro sabor da saudade. Poucas línguas traduzirão teu nome com o relevo da saliva. Chopin já tocou na minha dor, mas você lambeu, mordeu, sarou. Angustia-me saber que tudo aquilo que escrevo sobre ti irá ao pó comigo, não cabe a mim guardar os escritos que te enaltecem, mas é doloroso mostrar a minha devoção. Se os outros souberem de tuas curas irão pestanejar aos teus pés afinados. Eu sou a tua doença mais incurável, nua, intacta.

Se descobrem os teus encantos
eles vão querer te curar
desse mal que se
chama
amor.

5 comentários:

  1. E teus encantos? Não são menos que de todos os demais e os meus?! Aqueles que descobrem teus encantos, sobem aos céus ... e é, o amor da mulher que o homem ama, é Deus.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, adorei a forma como escreve! Tão fúnebre - como o próprio nome diz - e tão verdadeiro.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Como diz "Tristania", All beauty is sad. E gosto quando você "comprova" isso com suas imagens.

    Iza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, como diz Ophelia's Dream. *

      Excluir
  4. Gosto da forma em que transforma sua poesia de jeito objetivo e ao mesmo tempo profundo. Ficou lindo, adorei!

    ResponderExcluir