café e dores

café e dores

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Espectro extremamente bonito

Atrás daqueles cabelos embaraçados
Dos lábios úmidos e levemente pigmentados
com um tom vermelho cor de vinho
Da voz inocentemente erótica
Escondia-se a mulher.

Por entre aqueles olhos pincelados
por uma mesclagem de avelã e caramelo
Do sorriso que ao se abrir, iluminava as trevas neblinosa
As maçãs do rosto gentilmente coradas
Os pelos do braço dourados refletidos pelo sol
Existia a mulher.

Detrás da brutal beleza de suas feições
Da assustadora sedosidade da pele que
no vislumbre da luz eriça a cabeça dos homens torpes
Da sagacidade com que se portava
Estava ela.

Quem era ela?
Não engane-se
Dentro da angelical aparência existia um minotauro feroz
Capaz de destroçar
machucando a ferida que apenas sangra
como se chorasse de pena dos pobres camponeses.

Estava ela com seu batom perfeitamente desenhado nos lábios
O vestido de festa
Pronta para se alimentar.