café e dores

café e dores

sexta-feira, 16 de junho de 2017

sal

estou triste
queria estar te recitando
os poemas de amizade
que li nos cadernos
e decorei
mesmo falhando
disposta a demonstrar
que o pensamento
te incide

suas mãos
distanciadas
ocultam as linhas
do destino
a nós costuradas

li nos poemas de Drummond
sobre a solidão
dos números
e das cores
Van Gogh sorriu
dizendo adeus

você desfalecia
não apenas na sombra
dos galhos
ou da ressaca
do outono no mar

seu pelo
em harmonia
arrepiando
as vezes no tom
dos músicos
velozes em seus dedos
no percurso
da estação

o vento da paisagem
entre tantos sinais
devagar a face
despida do amanhã
restaurada pelo
porta retrato

as vezes no ardor
da noite introvertida
só você de perfil
nas memórias
coberta de flores

estou triste
pois só recordar
o semblante
atravessado pela poesia
me faz querer chorar


Nenhum comentário:

Postar um comentário