café e dores

café e dores

segunda-feira, 19 de junho de 2017

conduzido por águas transtornadas o ato de afogar

há um deserto
imensificado
de mágoa
em nossos corpos
desnutridos
das cores que
irradiam
dos dias nas peles
é sobre os comas
das palavras irreguladas
por chegar
e aconchegar
o corpo na ilusão
da leveza
das conduções
assim feito rio
as correntes
nas palmas 
vertidas de contusão
vestido de esperança
os beijos
os bailes
nossos corpos
amenos 
há um deserto
surtado
de instruções
no entanto
o movimento
recorte
à vida
a pulsar
por mares intransitáveis
é possível
deitar e trancar 
os olhos
deleitados
pela seca
impelida
de transbordar 
é que há um deserto
irreconhecível
instigante
nos conduzindo
a naufragar 

Nenhum comentário:

Postar um comentário