café e dores

café e dores

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Os dias feito nuvens
E uvas sem caroço
Flores mortas
Em tumulto

Morrer é como atingir
O hino das massas
Das gargantas
O coro do povo
Em demasiado amor

A eternidade
Assim pronunciada
Não atingiria o oco
Dos caixotes de madeira

As vagas não reduzidas
Lamento breve embriaguez
Brotariam de flores ao redor
Das cabeças

Morrer é
Um arrepio
Sutil
De alegria e dor

Nenhum comentário:

Postar um comentário