café e dores

café e dores

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

sou todas essas coisas, embora não o queira, no fundo confuso da minha sensibilidade fatal

lânguida
escrevo a procurar

-  além de palavras
um percurso menos pesaroso
do que me é instituído
não por causa da falta seja 
sol ou pedra no feijão 
é coisa que não se acha
mesmo no fundo

local ocupado
até pra lamúria 
mas é um desconcerto 
que assim escrevo
um tanto óbvia 
como se a dor
alegoria única 
desfilando 
à perigosa insolação 
e cólera de ócio 
fosse atestado de óbito 

enrolo o corpo
em suor ou choro e
reconheço partículas 
que nos diriam
-  vá embora 
desisto de caçar
desculpas ínfimas
a fim de decepar 
essa ânsia mínima 
enquanto escrevo 
agora 
de me degolar
no fio das memórias 

título: fragmento n.30 "livro do desassossego" f. pessoa 

Um comentário: