café e dores

café e dores

sábado, 3 de outubro de 2015

Dioniso

As vezes
Acho que estou me rendendo
Às vozes que falam
A uma loucura
Que diz
Dói um pouquinho
Mas é só trancar os olhos
A poeira vira poesia

Então fica
Elas dizem que o mar bate
O amor é coisa de terrorista
Suicida
Então fica

Fica um pouquinho
Antes de ser chamado de louco
Por ter um caixão exposto no peito
As vezes
Acho que sucumbo
Às vozes que murmuram
Fica enlouquecido

Às vezes
Eu fico
Noutras só insisto nas cores das fachadas
De prédios residenciais
Trânsitos e balas no ponto de ônibus
O isqueiro de emergência
E cada rima
Diz
Fica um pouco enlouquecido

Dioniso me inspirou
Há vinho dentro do sangue
Sangue no seu vestido
Diz
Essa insanidade
Faz algum sentido?

Um comentário:

  1. A fé, pode ser coisa de terrorista.O amor nunca é, mais que comunhão e o amor não é religião. Sexo é o amor,porque o amor é evolução. E só somos isso, o resto é ilusão, até esse amor, terrorista e derrotista do bom, porque o amor pode ser terror quando é mau.E o que faz sentido é toda a cor do teu vestido, que é lindo quando você rodopia em versos.

    ResponderExcluir