café e dores

café e dores

sábado, 13 de dezembro de 2014

Pode ser você

Quem sabe seja esse sol inocente que ultrapassa os quarenta
Ou os semáforos modernos que me fazem parar já que não sei o que significam as cores
Penso se não é culpa do sorvete desfigurado dentro do freezer, da bota descascada, das poesias guardadas dentro de cadernos azuis
Talvez sejam os carteiros que me trazem a esperança de receber cartas anônimas
Esse ano novo que se aproxima...
Só sei que alguma coisa me faz pensar que não estou cansada sozinha,

isso me alivia
?



8 comentários:

  1. enquanto você tiver alguma forma de registrar o resultado de todo esse vazio, você não vai estar só.

    "Sou um homem livre – e preciso da minha liberdade. Preciso estar sozinho. Preciso meditar na minha vergonha e no desespero em retiro; preciso da luz do sol e das pedras do calçamento das ruas sem companheiros, sem conversação, frente a frente comigo, apenas com a música do meu coração como companhia. Que querem vocês de mim? Quando tenho algo a dizer, ponho-o em letra de forma. Quando tenho algo a dar, dou-o.", Henry Miller



    "Como faz para ler poesias assim todos os dias?"
    não sei o que você quis dizer exatamente com "poesias assim", mas me falta estímulos e motivos pra escrever todo dia, ou pelo menos com mais frequência. você tem algum motivo, G.?

    ResponderExcluir
  2. O fato de só parar de escrever após a morte é que sem poesia eu não viveria, não consigo continuar os dias sem desabafar como forma de arte

    ResponderExcluir
  3. O desabafo é sempre bem-vindo na forma de poesia. Além de a tua escrita ter beleza, você percebe através dela que não está cansada sozinha.
    Existe vazio, existe cansaço, existem milhares de sentimentos nos rondando, escondidos em cada pessoa. A identificação com a poesia é também uma terapia, de certa forma. Compreensão traz alívio, pode ser isso.
    O mundo anda hostil, sim. Mas a poesia está aí para nos fortalecer em sonhos, em ideias, em sentimentos... Que ela também te abrace e te fortaleça, assim.
    Gosto de passar por aqui.

    ResponderExcluir
  4. Que bom também saber que não estou cansada sozinha. Também não saberia viver sem escrever . beijo

    ResponderExcluir
  5. Escrever é uma forma de ser livre. Gostei muito deste texto.
    Um beijo e um Bom Natal.

    ResponderExcluir
  6. Muito me alivia saber que esse eterno cansaço é compartilhado. Só não culpa o sorvete... :D

    ResponderExcluir
  7. Acho que compartilhar o cansaço não nos alivia, apenas nos faz acreditar que não somos tão singulares no meio da multidão.

    ResponderExcluir
  8. O mundo todo é hostil.

    ResponderExcluir