café e dores

café e dores

domingo, 7 de dezembro de 2014

29/11

Depois dessa fase inerte sem sexualidade ou ritual que me salvassem da vida, acordei em um apartamento enorme do Leblon, meio perdida, examinando os quadros e deitando em um chão estofado. Essa angustia é como um soco no estômago, me faz querer vomitar palavras, sangrar pelos braços, pernas e costas. Essa falta de amor é hereditária, vejo a solidão em cada parente que me sorri forçado só por possuirmos
talvez
o mesmo tipo sanguíneo. Eu decidi acordar, e matar esse medo que me mata, quero trepar com essa manhã nublada por causa das minhas decisões sem voz. No horizonte eu enxergo em braile ou latim algum manual que me tire disso aqui, dessa castidade, desse
não
ensaiado na frente do espelho.

Decerto eu tenho feito tudo errado

5 comentários:

  1. "decisões sem voz" ficou ecoando aqui dentro de mim! Parecem-me que tudo de errado que você tem feito tem dado muito certo!

    ResponderExcluir
  2. Você tem feito tudo certo. Obrigado pelo carinho no blog.

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho feito tudo errado e não há mais diversão nisso...

    ResponderExcluir