café e dores

café e dores

sábado, 29 de abril de 2017

Vambora

ainda não é chegada fim das nossas vidas mas sinto o corpo socado na estrada muita passagem muita cor antes da manhã surgir como envio do além, lá distante até de espaço, forma, é bem no lugar que a gente devia ir pés nus, corpo untado, nunca assistiríamos tanta paz e esperança de nos alimentar dessa sede que é sumir em conjunto sem rastro, pegada, o que for de pista que nos ache em pleno ato de amor. se for pra ir que seja agora antes que você descubra que mal se sabe onde o que interessa é só ir embora não esperar o sol surgir. é que se amanhece a gente deixa pra dormir esquece de sair às vezes é bom fugir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário