café e dores

café e dores

sexta-feira, 7 de abril de 2017

te falo baixinho em segredo

poderia falar

sobre coisas pontuais

sem temer te afastar 

quando universo 

só nos sobrasse 

contando sobreviver 


te lembraria do cheiro

daquela noite antiga

tom da sua língua 

miúda 

te falaria tudo censurado

pela falta de jeito

em confessar o zelo

que tenho pelo riso 


quando surge então seu rosto

é por qualquer instante 

o afeto 

que me ataca

das vísceras 

à expressão 

de modo evito 

pra não revidar 

tamanha intervenção 


apontaria pedaços

deixados por mim a você 

na cidade grande 

demais pra nós 

tanto a dizer 

que é preciso calar 


pra ver me escuta 

baixinha 

todo gostar 

só compartilhar 


Nenhum comentário:

Postar um comentário