café e dores

café e dores

domingo, 1 de maio de 2016

é só erguer a cabeça que o mundo desaba

o céu me cobre de
he ma to mas
como se atravessasse o papel carbono
e imprimisse as cores
em cada página que insisto
cê assistindo
o cobrir de rima
numa tela sem cor

palavras soando ternas
e a tempestade logo acima
desmancha a cautela
só com um grito um vento mais firme
assim um estrondo forte capaz
de nos amolecer

o céu é tosco e fere o corpo
transeunte
a
esmorecer

a
noite
Ser

Um comentário: