café e dores

café e dores

sábado, 8 de outubro de 2016

te mandarei todo o meu amor todo dia numa carta selada com um beijo

1. há de reconhecer palavras
costuradas
sigilo de uma mudez que
nos pertence por necessidade
há de descrever
ao lembrar da memória falha
o ato de reler
lembranças inexistentes
e desistirá
não por motivo de fraqueza
asco comum
de uma ira irreversível
é por mera delicadeza
esse assombro
a firmeza dos ombros
fardo de um silêncio incansável
2. em um movimento leve
os lábios
esses involuntários
hão de falecer em diálogo

Nenhum comentário:

Postar um comentário